Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
Brasil

Homem passa mal após sofrer uma possível picada de aranha em Douradina

Publicada em 20/11/19 às 05:41h - 64 visualizações

por Portal da Cidade Douradina


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal da Cidade Douradina)

Um homem de 47 anos passou mal após sofrer uma possível picada de aranha em Douradina. O caso aconteceu em uma propriedade na zona rural da cidade. Segundo informações, a vítima trabalha com reciclados e estava organizando materiais, quando sentiu uma ferroada na perna.

 

A vítima achou que não precisava de atendimento médico e continuou trabalhando. No dia seguinte, começou a sentir inchaço nas pernas, vermelhidão no local da picada e dor de cabeça. Ele recebeu os primeiros atendimentos no Pronto Atendimento de Douradina, e foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Umuarama, onde ficou 13 dias internado.

 

A suspeita é que o homem possivelmente teria sido picado por uma aranha-marrom, fato que não foi confirmado pela Vigilância Epidemiológica. O paciente recebeu alta do hospital na última sexta-feira (15) e passa bem.

 

Por se tratar de uma propriedade de separação de materiais recicláveis, o Portal da Cidade Douradina entrou em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que informou que será feita uma busca ativa para verificar a incidência de aranha no local, porém o surgimento de animais peçonhentos em área rural é bastante comum, e por isso todos os funcionários utilizam equipamentos de proteção individual, mas caso seja necessário, a Prefeitura irá contratar uma empresa para realizar a dedetização da área.

 

Alerta!

 

Os animais peçonhentos, ou animais venenosos, são facilmente encontrados em ambientes como depósitos de resíduos, espaços com lixo e ambientes com muito entulho. Mas também podem ser encontrados em casas, apartamentos, em frestas, atrás de objetos de decoração, como quadros, dentro de malas, sapatos e até em roupas.

 

Por isso, manter os ambientes livres de materiais desnecessários, organizar sobras de construção e retirar teias de aranhas são ações que auxiliam na prevenção destes visitantes desagradáveis.

 

Entre os 18 mil acidentes envolvendo animais peçonhentos em 2018 no Paraná, a maior frequência é de aranhas, com 10.185 ocorrências. Na sequência em número de acidentes aparece o escorpião, com 3.318 registros. Abelhas, serpentes e lagartas somam cerca de 4 mil.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (44) 99947-1691

Visitas: 27536
Usuários Online: 107
Copyright (c) 2019 - Rádio Lara FM 87,5 MHz