noticias424 Seja bem vindo ao nosso site Rádio Lara FM 87,5 MHz!

Regional

Homem que matou a mulher e os sogros pega 86 anos de prisão em Umuarama

Publicada em 04/03/24 às 07:43h - 63 visualizações

Portal Rede TV Mais/Obemdito


Compartilhe
Compartilhar a noticia Homem que matou a mulher e os sogros pega 86 anos de prisão em Umuarama  Compartilhar a noticia Homem que matou a mulher e os sogros pega 86 anos de prisão em Umuarama  Compartilhar a noticia Homem que matou a mulher e os sogros pega 86 anos de prisão em Umuarama

Link da Notícia:

Homem que matou a mulher e os sogros pega 86 anos de prisão em Umuarama
 (Foto: Portal Rede TV Mais/Obemdito)

O julgamento mais aguardado da história de Umuarama chegou ao fim. Jean Michel de Souza Barros foi condenado pelo triplo homicídio. O resultado foi divulgado apenas às 5h50 quando o juiz titular Dr. Adriano Cesar Moreira leu a sentença. Jean Michel foi condenado a 86 anos e 8 meses de pena em regime fechado pelas três mortes cometidas.

 

Os crimes aconteceram em um domingo de dia dos pais, quando os sogros Antônio Soares de 65, Helena Marra de e a esposa Jaqueline Soares com 39 anos foram mortos a facadas no interior da casa onde moravam, um sobrado na Avenida São Paulo. Os corpos foram encontrados pela funcionária da casa, no dia 9 de agosto de 2021.

 

Foram quase quatro dias de testemunhas, provas sendo revistas e troca de farpas entre defesa e acusação.

Mesmo antes das 9h na quinta-feira (29) já tinha gente esperando no lado de fora. A primeira testemunha foi a irmã e filha das vítimas, Dra. Eveline Soares, juíza em Paranavaí, que disse que havia privado os filhos dela por medo de Jean Michel.

 

Pouco a pouco, investigadores e um perito criminal foram esclarecendo cada passo da investigação. O superintendente da polícia civil disse que tinha certeza que Jean era o responsável pelas mortes, e que os olhos da investigação se voltaram para ele, quando as contradições começaram a aparecer durante os levantamentos realizados no dia seguinte aos fatos.

 

O ápice do julgamento veio no terceiro dia quando Jean Michel sentou no banco para prestar o esperado depoimento, após quase três anos em silêncio absoluto. Foi necessário até mesmo colocar alguns para fora do plenário, e reforçar a segurança, devido a aglomeração. Só quem chegou cedo, conseguiu um lugar para acompanhar de perto o que ele ia falar. E falou, disse, que era inocente e que tudo que estava acontecendo era um absurdo, que as provas foram plantadas e que a investigação foi direcionada.

  

A reta final chegou, após horas de espera e cansaço, uma carta aberta de Jaqueline feita pela acusação levou alguns jurados as lágrimas.

 

Entre debates finais, com argumentação de um lado apontando para provas inconclusivas e de outro apontando para um leque de provas sem dúvidas, o resultado ainda se estendeu pela madrugada de domingo (03). À meia noite ainda tinha muita gente, aguardando no lado de fora, mas por volta das 5 horas da manhã, havia lugar nos bancos para escolher. Os jurados entregaram a votação e o juiz titular Dr. Adriano Cesar Moreira se fechou em sala durante quase 4 horas para o cálculo das penas.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (44) 99847-1691

Visitas: 325631
Usuários Online: 76
Copyright (c) 2024 - Rádio Lara FM 87,5 MHz
Converse conosco pelo Whatsapp!